Configurações de acessibilidade

Pular para menu principal

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Pular para conteúdo

Testemunhas de Jeová

O Que a Bíblia Realmente Ensina?

PUBLICADO EM

CAPÍTULO QUATRO

Quem é Jesus Cristo?

Qual é o papel principal de Jesus?

De onde ele veio?

Que tipo de pessoa foi Jesus?

HÁ MUITAS pessoas famosas no mundo. Algumas são bem conhecidas na comunidade, cidade ou país onde vivem. Outras são conhecidas no mundo inteiro. No entanto, apenas saber o nome de alguém famoso não significa que você realmente conhece a pessoa. Não significa que conhece detalhes sobre sua formação e o tipo de pessoa que ela realmente é.

2 Pessoas em todo o mundo já ouviram algo a respeito de Jesus Cristo, embora ele tenha vivido na Terra uns 2 mil anos atrás. Mas muitos se sentem confusos quanto a quem realmente foi Jesus. Alguns dizem que ele foi apenas um bom homem. Outros afirmam que foi nada mais do que um profeta. Ainda outros acreditam que Jesus é Deus e deve ser adorado. Deve mesmo ser adorado?

3 É importante saber a verdade sobre Jesus. Por quê? Porque a Bíblia diz: “Isto significa vida eterna, que absorvam conhecimento de ti, o único Deus verdadeiro, e daquele que enviaste, Jesus Cristo.” (João 17:3) De fato, saber a verdade a respeito de Jeová Deus e de Jesus Cristo pode resultar em vida eterna numa Terra paradisíaca. (João 14:6) Além disso, Jesus deu o melhor exemplo de como viver e tratar os outros. (João 13:34, 35) No primeiro capítulo deste livro consideramos a verdade sobre Deus. Agora, vejamos o que a Bíblia realmente ensina a respeito de Jesus Cristo.

O MESSIAS PROMETIDO

4 Muito antes de Jesus nascer, a Bíblia predisse a vinda daquele a quem Deus enviaria como Messias, ou Cristo. Ambos os títulos, “Messias” (de uma palavra hebraica) e “Cristo” (de uma palavra grega), significam “Ungido”. Esse Prometido seria ungido, isto é, designado por Deus para um cargo especial. Em outros capítulos deste livro teremos mais explicações sobre o importante papel do Messias no cumprimento das promessas de Deus. Consideraremos também as bênçãos que Jesus pode nos conceder já agora. Antes de ele nascer, no entanto, muitos com certeza se perguntavam: ‘Quem será o Messias?’

5 No primeiro século EC, os discípulos de Jesus de Nazaré ficaram plenamente convencidos de que ele era o predito Messias. (João 1:41) Um dos discípulos, chamado Simão Pedro, disse abertamente a Jesus: “Tu és o Cristo.” (Mateus 16:16) Mas como aqueles discípulos podiam — e como nós hoje podemos — ter certeza de que Jesus é mesmo o Messias prometido?

6 Os profetas de Deus que viveram antes de Jesus deram muitos detalhes a respeito do Messias. Esses detalhes ajudariam outros a identificá-lo. Podemos ilustrar isso do seguinte modo: suponhamos que alguém lhe peça para apanhar uma pessoa que você não conhece num terminal rodoviário, numa estação ferroviária ou num aeroporto bem movimentados. Não seria útil ter alguns detalhes a respeito dessa pessoa? Da mesma forma, por meio de profetas bíblicos, Jeová forneceu uma descrição um tanto detalhada do que o Messias faria e do que aconteceria com ele. O cumprimento dessas muitas profecias ajudaria os fiéis a identificá-lo claramente.

7 Veja apenas dois exemplos. Primeiro, com mais de 700 anos de antecedência, o profeta Miquéias predisse que o Prometido nasceria em Belém, uma pequena cidade na terra de Judá. (Miquéias 5:2) Onde Jesus nasceu? Como era de se esperar, nessa mesma cidade! (Mateus 2:1, 3-9) Segundo, com muitos séculos de antecedência, a profecia registrada em Daniel 9:25 indicou exatamente o ano em que o Messias apareceria — 29 EC.* O cumprimento dessas e de outras profecias prova que Jesus era o Messias prometido.

Jesus sendo batizado

Ao ser batizado, Jesus tornou-se o Messias, ou Cristo

8 Outra prova de que Jesus era o Messias ficou evidente perto do fim de 29 EC. Foi nesse ano que Jesus se dirigiu a João Batista para ser batizado no rio Jordão. Jeová havia prometido um sinal a João, de modo que ele pudesse identificar o Messias. João viu esse sinal por ocasião do batismo de Jesus. A Bíblia diz o que aconteceu: “Jesus, depois de ter sido batizado, saiu imediatamente da água; e eis que os céus se abriram e ele viu o espírito de Deus descendo sobre ele como pomba. Eis que também houve uma voz dos céus, que disse: ‘Este é meu Filho, o amado, a quem tenho aprovado.’” (Mateus 3:16, 17) Depois de ter visto e ouvido o que aconteceu, João não teve dúvida de que Jesus havia sido enviado por Deus. (João 1:32-34) No momento em que o espírito, ou força ativa, de Deus foi derramado sobre Jesus naquele dia, ele tornou-se o Messias, ou Cristo, designado para ser Líder e Rei. — Isaías 55:4.

9 O cumprimento das profecias bíblicas e o testemunho do próprio Jeová mostraram claramente que Jesus era o Messias prometido. Mas a Bíblia responde a duas outras perguntas importantes sobre Jesus Cristo: de onde ele veio, e que tipo de pessoa foi ele?

DE ONDE JESUS VEIO?

10 A Bíblia ensina que Jesus vivia no céu antes de vir à Terra. Miquéias profetizou que o Messias nasceria em Belém e que sua origem seria “desde os tempos primitivos”. (Miquéias 5:2) Em muitas ocasiões, o próprio Jesus disse que ele havia vivido no céu antes de nascer como ser humano. (João 3:13; 6:38, 62; 17:4, 5) Como criatura espiritual no céu, Jesus tinha uma relação especial com Jeová.

11 Jesus é o Filho mais precioso de Jeová — e por bons motivos. Ele é chamado de “primogênito de toda a criação”, pois foi a primeira criação de Deus.# (Colossenses 1:15) Há mais uma coisa que torna especial esse Filho. Ele é o “Filho unigênito”. (João 3:16) Isso significa que Jesus é o único criado diretamente por Deus. Ele é também o único por meio de quem Deus criou todas as outras coisas. (Colossenses 1:16) E Jesus também é chamado de “a Palavra”. (João 1:14) Isso significa que ele falava em nome de Deus, sem dúvida transmitindo mensagens e instruções aos outros filhos de seu Pai, tanto espirituais como humanos.

12 Será que o Filho primogênito é igual a Deus, como alguns crêem? Não é isso o que a Bíblia ensina. Como vimos no parágrafo anterior, o Filho foi criado. Obviamente, pois, ele teve princípio, ao passo que Jeová não teve princípio nem terá fim. (Salmo 90:2) O Filho unigênito jamais pensou em ser igual ao Pai. A Bíblia ensina claramente que o Pai é maior do que o Filho. (João 14:28; 1 Coríntios 11:3) Só Jeová é o “Deus Todo-poderoso”. (Gênesis 17:1) Portanto, não há ninguém igual a ele.%

13 Jeová e seu Filho primogênito tiveram um relacionamento bem achegado por bilhões de anos — muito antes de os céus estrelados e a Terra terem sido criados. Quanto amor existia entre eles! (João 3:35; 14:31) Esse Filho amado era exatamente como seu Pai. É por isso que a Bíblia se refere ao Filho como “a imagem do Deus invisível”. (Colossenses 1:15) De fato, assim como um filho humano pode em muitos sentidos ser bem parecido com o pai, esse Filho celestial refletia as qualidades e a personalidade de seu Pai.

14 O Filho unigênito de Jeová deixou voluntariamente o céu e veio à Terra para viver como humano. Mas talvez se pergunte: ‘Como foi possível que uma criatura espiritual nascesse como humano?’ Para realizar isso, Jeová fez um milagre. Transferiu a vida de seu Filho primogênito do céu para o útero de uma virgem judia chamada Maria. Não houve a participação de um pai humano. Assim, Maria deu à luz um filho perfeito e deu-lhe o nome de Jesus. — Lucas 1:30-35.

QUE TIPO DE PESSOA FOI JESUS?

15 O que Jesus disse e fez quando esteve na Terra nos ajuda a conhecê-lo bem. Mais do que isso, por meio dele chegamos a conhecer melhor a Jeová. Como assim? Lembre-se de que esse Filho é um reflexo perfeito do Pai. É por isso que Jesus disse a certo discípulo: “Quem me tem visto, tem visto também o Pai.” (João 14:9) Os quatro livros da Bíblia conhecidos como Evangelhos — Mateus, Marcos, Lucas e João — relatam muitas coisas sobre a vida, as atividades e as qualidades de Jesus Cristo.

16 Jesus era bem conhecido como “Instrutor”. (João 1:38; 13:13) O que ele ensinou? Sua mensagem principal eram “as boas novas do reino” — isto é, do Reino de Deus, o governo celestial que governará a Terra e trará bênçãos sem fim para os humanos obedientes. (Mateus 4:23) De quem era essa mensagem? O próprio Jesus disse: “O que eu ensino não é meu, mas pertence àquele que me enviou”, a saber, Jeová. (João 7:16) Jesus sabia que seu Pai deseja que os humanos ouçam as boas novas do Reino. No Capítulo 8 veremos mais a respeito do Reino de Deus e o que ele fará.

Jesus ensinando seus discipulos

Jesus pregava onde houvesse pessoas

17 Onde Jesus ensinava? Onde houvesse pessoas — nas áreas rurais, nas cidades, nas aldeias, nos mercados e nas casas. Jesus não esperava que as pessoas fossem até ele. Ele as procurava. (Marcos 6:56; Lucas 19:5, 6) Por que Jesus fez todo esse esforço e usou tanto de seu tempo pregando e ensinando? Porque era isso o que Deus queria que ele fizesse. Jesus sempre fez a vontade do Pai. (João 8:28, 29) Mas havia outra razão pela qual ele pregou. Ele sentia pena das multidões que o procuravam. (Mateus 9:35, 36) Elas eram negligenciadas pelos líderes religiosos, que deveriam estar ensinando-lhes a verdade sobre Deus e seus propósitos. Jesus sabia o quanto as pessoas precisavam ouvir a mensagem do Reino.

18 Jesus era um homem brando e de sentimentos profundos. Por isso outros o consideravam acessível e bondoso. Até mesmo crianças se sentiam à vontade com ele. (Marcos 10:13-16) Jesus era imparcial. Odiava a corrupção e a injustiça. (Mateus 21:12, 13) Numa época em que as mulheres não eram muito respeitadas e tinham poucos privilégios, Jesus tratou-as com dignidade. (João 4:9, 27) Ele era genuinamente humilde. Certa ocasião, lavou os pés dos apóstolos — um serviço em geral realizado por um humilde criado.

1. Jesus pregando; 2. Jesus curando as pessoas

19 Jesus era sensível às necessidades de outros. Isso ficou bem evidente quando, com a ajuda do espírito de Deus, ele realizou curas milagrosas. (Mateus 14:14) Por exemplo, um leproso aproximou-se dele e disse: “Se apenas quiseres, podes tornar-me limpo.” Jesus sentiu a dor e o sofrimento desse homem. Movido por compaixão, estendeu a mão e tocou no homem, dizendo: “Eu quero. Torna-te limpo.” E o doente foi curado! (Marcos 1:40-42) Pode imaginar a alegria desse homem?

FIEL ATÉ O FIM

20 Jesus deu o melhor exemplo de obediência leal a Deus. Permaneceu fiel ao Pai celestial nas mais diferentes situações e em todo tipo de oposição e sofrimento. Ele resistiu com firmeza e bom êxito às tentações de Satanás. (Mateus 4:1-11) Houve um tempo em que alguns de seus próprios parentes não tinham fé nele, chegando a dizer que ele havia ‘perdido o juízo’. (Marcos 3:21) Mas Jesus não permitiu que o influenciassem; levou avante a obra de Deus. Apesar de insultos e abusos, manteve o autocontrole, sem jamais tentar prejudicar seus opositores. —1 Pedro 2:21-23.

21 Jesus foi fiel até a morte — uma morte cruel e dolorosa às mãos de seus inimigos. (Filipenses 2:8) Veja o que ele teve de suportar no último dia de sua vida como humano. Foi preso, acusado por testemunhas falsas, condenado por juízes corruptos, escarnecido por turbas e torturado por soldados. Pregado numa estaca, deu o último suspiro, bradando: “Está consumado!” (João 19:30) No entanto, no terceiro dia após a morte de Jesus, seu Pai celestial o ressuscitou para a vida espiritual. (1 Pedro 3:18) Algumas semanas depois, voltou ao céu. Ali, ‘sentou-se à direita de Deus’, aguardando receber o poder como rei. — Hebreus 10:12, 13.

22 O que Jesus realizou por permanecer fiel até a morte? A morte de Jesus realmente nos abre a oportunidade de viver para sempre numa Terra paradisíaca, como era o propósito original de Jeová. No próximo capítulo veremos como a morte de Jesus torna isso possível.

O QUE A BÍBLIA ENSINA

  • O cumprimento de profecias e o testemunho do próprio Deus provam que Jesus é o Messias, ou Cristo. — Mateus 16:16.
  • Jesus viveu no céu como criatura espiritual muito antes de vir à Terra. — João 3:13.
  • Jesus foi instrutor, um homem brando e exemplo de obediência perfeita a Deus. — Mateus 9:35, 36.

*  Para um estudo das profecias de Daniel que se cumpriram em Jesus, veja o Apêndice.

#  Jeová é chamado de Pai porque é o Criador. (Isaías 64:8) Visto que Jesus foi criado por Deus, ele é chamado de Filho de Deus. Por razões similares, outras criaturas espirituais, e até mesmo o ser humano Adão, são chamados de filhos de Deus. — Jó 1:6; Lucas 3:38.

%  Outras provas de que o Filho primogênito não é igual a Deus acham-se no Apêndice.


Perguntas de Estudo

1, 2. (a) Por que saber que uma pessoa famosa existe não significa que você realmente a conhece? (b) Que confusão existe a respeito de Jesus?

3. Por que é importante saber a verdade a respeito de Jesus?

4. O que significam os títulos “Messias” e “Cristo”?

5. Os discípulos de Jesus ficaram plenamente convencidos de que a respeito dele?

6. Ilustre como Jeová tem ajudado os fiéis a identificar o Messias.

7. Cite duas profecias que se cumpriram com relação a Jesus.

8, 9. Que prova de que Jesus era o Messias ficou evidente por ocasião de seu batismo?

10. O que a Bíblia ensina a respeito da existência de Jesus antes de ele vir à Terra?

11. Como a Bíblia mostra que Jesus é o Filho mais precioso de Jeová?

12. Como sabemos que o Filho primogênito não é igual a Deus?

13. O que a Bíblia quer dizer quando se refere ao Filho como “a imagem do Deus invisível”?

14. Como foi que o Filho unigênito de Jeová veio a nascer como humano?

15. Por que se pode dizer que por meio de Jesus chegamos a conhecer melhor a Jeová?

16. Qual foi a mensagem principal de Jesus, e de onde se originaram seus ensinos?

17. Onde Jesus ensinava, e por que se esforçou tanto para ensinar?

18. Que qualidades de Jesus você acha mais atraentes?

19. Que exemplos mostram que Jesus era sensível às necessidades de outros?

20, 21. De que modo Jesus foi exemplo de obediência leal a Deus?

22. O que Jesus realizou por permanecer fiel até a morte?

LOGIN